Tomate tem aumento de 29% e faz cesta básica ficar mais cara

Economia Imprimir
Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017 - 16h34

O valor da cesta básica em Mato Grosso do Sul teve aumento de R$ 6,57 neste mês em comparação com fevereiro. O tomate foi o “vilão” desse acréscimo com variação superior a 29%. É o que aponta pesquisa divulgada hoje pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Conforme os dados, no mês passado, os itens da cesta foram cotados em R$ 391,95 contra R$ 385,38 cobrados em fevereiro.

A pesquisa também avalia o tempo de trabalho necessário para aquisição da cesta básica na cidade. Em março, a jornada necessária foi de 92h02min. O número representa 1 hora e 33 minutos a mais do que no período anterior.

PRODUTOS

Além do tomate, que teve subiu 29,05%, outro item com aumento considerável foi a batata, com variação de 11,17%.

​Conforme o levantamento, o encarecimento do tomate foi registrado em outras 22 cidades e tem relação com à baixa oferta depois de período de abastecimento e muitos descartes.

Apesar do aumento em março, a variação dos preços da cesta da Capital se manteve negativa em 12 meses. Em março de 2016, a cesta custou R$ 394,04, valor maior em R$ 2,09 em relação à cesta atual.

A PESQUISA

A pesquisa avalia a variação de preço de 13 itens: carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, tomate, pão, café, banana, açúcar, óleo e manteiga em 27 capitais.

Em comparação com as outras cidades, a cesta básica em Campo Grande está em 9º lugar no ranking das mais caras.

Fonte: Portal Correio/ Estado

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br