PF investiga empresários e servidores municipais que superfaturavam peças

Polícia Imprimir
Terça-Feira, 12 de Setembro de 2017 - 11h46

Operação da Polícia Federal, que teve início na manhã de hoje, investiga esquema de desvio de verbas na prefeitura de Três Lagoas. Ao todo serão cumpridos 20 mandados entre busca e apreensão e condução coercitiva. As ações policiais ocorrem também em Dourados.

Conforme as informações divulgadas pela assessoria de imprensa da PF, as investigações apontaram que servidores da prefeitura e empresários do ramo de oficinas estariam direcionando e superfaturando serviços de contrato de manutenção da frota de veículos contratados pelo município de Três Lagoas. As fraudes ocorreram entre 2015 e 2016.

O grupo criminoso aumentava o valor das peças e serviços prestados. Em alguns casos foi constatado superfaturamento de até 486% do valor dos acessórios substituídos pelas oficinas mecânicas.

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato qualificado, corrupção ativa e passiva, cujas penas somadas podem chegar a 26 anos de prisão.

OPERAÇÃO CAMBOTA

As investigações contaram com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU) em Campo Grande/MS, que analisou os contratos e serviços prestados pelas oficinas envolvidas no esquema durante o biênio 2015/2016.

Cambota é o nome popular do Virabrequim, peça responsável pela movimentação do automóvel. Como a fraude consistia em direcionar e majorar serviços nos automóveis da frota, o nome faz alusão à atuação policial, no sentido de desarticular a organização criminosa impedindo sua movimentação.

Fonte: Portal Correio/ Estado

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br