PM intercepta carga milionária de cocaína que saiu de Campo Grande

Polícia Imprimir
Sábado, 23 de Setembro de 2017 - 20h25

O Grupo Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) da Polícia Militar de São Paulo apreendeu na madrugada deste sábado, 419 quilos de cocaína avaliados em 12,5 milhões, que saíram de Mato Grosso do Sul em uma carreta tipo pranchão, usada para transporte de maquinário pesado. O motorista, identificado como Moisés Giglio, de 45 anos, foi preso em flagrante e disse ter recebido o veículo já preparado em Campo Grande. Pelo transporte, receberia R$ 15 mil.

Segundo o site Mil Notícias, o fato ocorreu na rodovia Marechal Rondon (SP-300), na região do município de Andradina (SP). A carreta foi abordada inicialmente porque de acordo com a PM, não poderia transitar pela região naquele horário. Conforme regras da Autorização Especial de Trânsito (AET), o tráfego de veículos pesados é liberado somente das 6 horas da manhã às 18 horas. Por esta razão, os militares comunicaram que a carreta ficaria retida até o horário de liberação.

Ao ser informado sobre a apreensão temporária, Moisés apresentou nervosismo, levantando desconfiança por parte dos policiais que, por sua vez, decidiram fazer uma vistoria minuciosa. Na parte inferior da carroceria havia indícios de funilaria feita recentemente. Mais adiante, foram descobertos oito compartimentos secretos em supostas caixas de ar, perto dos pneus, onde estavam escondidos diversos tabletes de cocaína que, depois de pesados, somaram 419 quilos.

Ainda de acordo com a PM, após análise foi constatado que a droga tem alto grau de pureza. O valor aproximado para cada quilo é de R$ 30 mil, podendo aumentar em grandes Centros. Diante do flagrante, Moisés confessou que pegou a carga pronta na Capital sul-mato-grossense, com a missão de entregar em São Paulo (SP). Pelo serviço, receberia os R$ 15 mil. Ele, que já tem passagem por atentado violento ao pudor, foi levado para a delegacia. Esta foi a maior apreensão da droga feita naquela região.

Fonte: Mil Notícias

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br