PSB convoca reunião para decidir se vai expulsar deputada Tereza Cristina

Política Imprimir
Sexta-Feira, 13 de Outubro de 2017 - 13h12

A direção nacional do PSB se reúne na próxima segunda-feira (16), às 19h, em Brasília, para avaliar a eventual expulsão da deputada federal, Tereza Cristina (PSB), do partido. Além dela, mais três parlamentares – Danilo Forte (CE), Fábio Garcia (MT) e Fernando Coelho Filho (PE), podem ser excluídos da legenda, por terem votado a favor da reforma trabalhista.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, convocou a reunião, para que a direção decida sobre as punições dos deputados, que segundo ele, descumpriram a definição da legenda, de que deveria ser votado contra a reforma trabalhista, do presidente Michel Temer (PMDB), na Câmara Federal.

A deputada Tereza Cristina (PSB) disse que vai participar da reunião, apresentar sua defesa e justificativa sobre seu voto. “Não fiz nada de errado, no dia votação encaminhei a posição do partido aos deputados, que era contra a reforma e depois fiz meu voto pessoal, que era a favor, por acreditar que o projeto era bom ao País”.

Ela disse que o assunto volta a tona, no momento em que vai se votar a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB). “Estão dizendo que é por este fato (denúncia), mas entendo que esta avaliação do partido no momento, só vai trazer mais problemas, existe uma suposição que este grupo pode votar a favor do presidente”.

Tereza adiantou que sobre a denúncia (Temer), iria marcar uma reunião para terça-feira (17), para que a maioria da bancada decidisse se era a favor ou contra. “Agora teremos até que aguardar, porque a informação é que este grupo, inclusive eu, podemos ser expulsos, se isto ocorrer, quero deixar a legenda da melhor forma possível, de forma respeitosa”.

A deputada confirmou que recebeu convites de vários partidos, como PMDB, PSD e DEM, mas não adiantou preferência ou conversa adiantada, com uma das legendas. “Vou resolver cada problema de uma vez, primeiro definir esta situação com o PSB e se for sair, depois começo a analisar as propostas e convites”.

Articulações – De acordo com o jornal Correio Braziliense, esta reunião de segunda-feira deve confirmar a expulsão dos parlamentares, e que a pressa do partido é em função da votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), que vai ser avaliada na Câmara Federal.

Os deputados Danilo Forte (CE), Fábio Garcia (MT) são membros da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e devem votar a favor do relatório de Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que vai pedir a rejeição da denúncia. Tereza Cristina, como líder da legenda, teria a pressorgativa de substituí-los na comissão e o partido acredita, que ela seguiria o mesmo caminho.

Fonte: Correio Braziliense

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br