“André é nosso candidato”, reafirma Marun sobre posição do partido para eleição ao governo

Puccinelli segue cotado pelos colegas para assumir a presidência da sigla e concorrer em 2018

Política Imprimir
Domingo, 19 de Novembro de 2017 - 09h00

André é nosso candidato”, reafirmou o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), em entrevista à reportagem do Capital News.

Marun foi taxativo ao deixar claro a sua posição quanto aos encaminhamentos que o partido deve tomar quanto as Eleições 2018. Para ele. O ex-governador André Puccinelli continua sendo a primeira opção para dirigir o partido e disputar o Executivo estadual no ano que vem, mesmo após a prisão dele por suspeitas de liderar uma organização criminosa que teria causado pelo menos R$ 235 milhões em prejuízos aos cofres públicos.

Nos bastidores, circulam informações de que o PMDB já estaria considerando a possibilidade de lançar outro nome, e até mesmo de compor chapa com o PSDB, garantindo um nome para ser o vice-governador. “O Mochi é uma possibilidade, a Simone é uma possibilidade, o Waldeli é uma possibilidade e eu sou uma possibilidade, mas o André é o nosso candidato”, reforçou Marun, sobre todas estas especulações, citando outros nomes da sigla cogitados para concorrer ao governo.

Além de nomes como o do atual presidente da legenda, deputado estadual Júnior Mochi, e a senadora Simone Tebet, está o prefeito de Costa Rica Waldeli dos Santos Rosa. o prefeito que pagou até 16º salário aos professores da rede municipal no ano passado, continua liderando a lista dos gestores municipais mais bem avaliado de Mato Grosso do Sul.

Na mais recente pesquisa do Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul), realizada entre 24 de julho e 3 agosto deste ano, Waldeli bateu pela segunda vez o próprio recorde de aprovação, já que 94,04% dos eleitores de Costa Rica consideraram a administração sua ótima ou boa. O prefeito peemedebista havia encerrado 2015 com 92,80% de aprovação.

O PMDB remarcou para o dia 2 de dezembro a convenção estadual do partido, onde deve definir quem assume o comando partido e o nome de quem deve disputar a vaga pelo governo do Estado pela legenda. O escolhido, por enquanto, enfrentará Reinaldo Azambuja (PSDB), tentando a reeleição, e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT).

Fonte: Capital News

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br