Decisão de Temer pode levar deputada Tereza Cristina a escolher o PMDB

Política Imprimir
Segunda-Feira, 27 de Novembro de 2017 - 08h51

A possível indicação do deputado federal Carlos Marun (PMDB) para o cargo de ministro do presidente da República Michel Temer “aproxima” ainda mais a deputada federal Tereza Cristina, hoje sem partido, dos peemedebistas. A deputada analisa se vai filiar-se ao DEM ou ao PMDB, pensando em viabilizar sua candidatura à reeleição.

A filiação está em discussão desde outubro, quando a parlamentar saiu do PSB após ser destituída do cargo de líder do partido na Câmara dos Deputados.

Logo após deixar o PSB, Tereza Cristina conversava com três legendas: PSD, DEM e PMDB. Nesse período descartou o PSD por incompatibilidade de propostas políticas.

“Os dois que ficaram ‘firmes’ depois de conversar com todos que me fizeram convites são o DEM e o PMDB”, afirmou a deputada, explicando que se identifica com o DEM por ser “ligado à classe empresarial, defender o Estado necessário, não mínimo. Já o PMDB tem ideias ligadas à iniciativa privada. São dois partidos que terei espaço”.

Num período “sabático” como a própria Tereza classificou, tem que haver muita cautela para decidir o caminho a ser percorrido daqui em diante. A deputada não quer errar novamente. Antes do PSDB, Tereza seguiu para o PSB e, agora, está à procura de outro partido.

Fonte: Portal Correio do Estado

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br