Motorista de aplicativo denuncia agressão após acidente com criança

Geral Imprimir
Terça-Feira, 05 de Dezembro de 2017 - 08h28

Uma motorista de aplicativo de viagens pagas, de 29 anos, procurou a polícia na noite desta segunda-feira (4) para denunciar ameaça e agressão por parte de uma cliente e de taxistas que trabalham em um shopping de Campo Grande. Segundo ela, a confusão teria começado depois de um acidente envolvendo uma criança de três anos.

À polícia, a motorista contou que foi chamada via aplicativo para fazer uma corrida de um shopping localizado na Avenida Ernesto Geisel, até o Bairro Portal Caiobá. Ao chegar no local, se aproximaram a cliente, que estava com um bebê de colo, e o segundo filho, um menino de três anos .

No momento em que os passageiros entravam, a motorista relatou que fez uma manobra adiantando o carro, momento em que a criança teria se desequilibrado. De acordo com a denunciante, o menino não chegou a cair.

No entanto, a motorista relatou que taxistas teriam se aproximado e a agredido verbalmente. Eles teriam dito que ela era Uber e havia atropelado uma criança. Neste momento, a mãe da criança teria a agredido com socos e chutes.

Com medo, a mulher contou que saiu do local e voltou cerca de meia hora depois com o marido. No local, disse que foi informada por equipe do Corpo de Bombeiros que a criança não teve ferimentos e que teria ido embora com a mãe do local.

Ainda segundo a motorista, uma publicação no Facebook, possivelmente feita por um parente da criança, relatava o caso como o atropelamento de uma criança. Nos comentários, internautas além de xingar a mulher, ameaçaram quebrar e atear fogo em seu carro.

A identificação dos taxistas e o Facebook onde as ameaças foram feitas foram informados à polícia. O caso foi registrado como vias de fato na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Piratininga.

Fonte: Midiamax

© 2010-2017 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br