Agronegócio mantém geração de emprego e renda de MS

Economia Imprimir
Sábado, 30 de Dezembro de 2017 - 09h12

Com renda estimada em mais de R$ 28 bilhões, a agropecuária sul-mato-grossense fecha o ano como o 3º setor que mais empregou pessoas, mas que exigiu planejamento dos produtores rurais.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, em 11 meses, o setor contratou 33.724 pessoas e registrou 32.550 desligamentos, com saldo positivo de 1.174 vagas e crescimento de 1,63%.

Dos outros sete setores da economia do Estado, dois registraram no mesmo período saldo negativo e quatro números positivos, mas abaixo do patamar da agropecuária.

A produção de grãos e de carne bovina cresceu no Estado em 2017, contudo, a majoração dos custos somada à baixa remuneração dos produtos exigiu dos produtores cuidado redobrado com a gestão do seu negócio, para tentar reduzir os gastos e melhorar a rentabilidade.

Na reta final para 2018, MS deve atingir 791 mil toneladas de carne bovina produzida nos frigoríficos, 0,82% a mais que as 784 mil toneladas de 2016. Já a carne de aves deve ter um incremento de 3,9%, passando de 401,7 mil toneladas para 417,6 mil toneladas, e a de suínos, de 7%, subindo de 135 mil toneladas para 144 mil toneladas.

Fonte: Portal Correio do Estado

© 2010-2018 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br