Professor é assassinado e agente de saúde esfaqueada em Caarapó

Polícia Imprimir
Segunda-Feira, 08 de Janeiro de 2018 - 06h37

O professor indígena Flavio Vilhalva Freitas (36) veio a óbito após ser esfaqueado, na aldeia Te’ Ýikue, em Caarapó. No mesmo local a agente de saúde, Helida Paulo também foi esfaqueada e encaminhada com vida ao Hospital Beneficente São Mateus, onde permanece internada.

Consta no Boletim de Ocorrência da Polícia Civil de Caarapó, que um churrasco estava acontecendo na casa da vítima fatal, onde se encontava também a agente de saúde Helida Paulo.

Sendo que por volta das 2h Helida foi embora e que o professor Flávio foi atrás e ambos terminaram tendo um relacionamento sexual no caminho. Em seguida chegou Sizolena Araújo Martins (37), esposa de Flavio a qual presenciou a cena. Em ato contínuo a mesma se aproximou e de posse de uma faca desferiu golpes contra Helida e contra seu marido e voltou para sua casa.

Após isso Helida conseguiu correr e pediu ajuda a moradores, sendo em seguida encaminhada ao Hospital Beneficente São Mateus. Sendo que depois a mesma recebeu alta hospitalar na manhã desta sexta-feira, enquanto o professor não teve a mesma sorte e morreu ao dar entrada no pronto Socorro da referida comunidade em virtude da facada desferida em seu peito.

Após várias diligências e atos de investigação a Polícia Civil de Caarapó esclareceu o homicídio consumado e o tentado, sendo que os envolvidos, primeiramente negavam participação no fato, no entanto, a autora acabou por confessar a autoria dizendo que já havia sido traída por seu marido em outras ocasiões e que seu marido a agredia quando ela o questionava a respeito das constantes traições dele, por isso, não se conteve e cometeu a conduta criminosa contra os amantes.

A Força Nacional foi solicitada pela liderança indígena e colaborou encaminhando os envolvidos até a delegacia.

Ambas foram submetidas a exame de Corpo Delito. Sizolena Araújo Martins foi presa em fragrante delito e aguarda decisão judicial.

O professor Flavio era professor há quase 18 anos na Escola Municipal Ñandejara Polo e exercia também a função de coordenador do EJA na referida comunidade. O mesmo era integrante do quadro de funcionários da prefeitura de Caarapó.

Fonte: Caarapó News

© 2010-2018 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br