Homem que matou ex com 18 facadas se apresenta e fica preso por estupro

Polícia Imprimir
Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018 - 06h11

Bruno Mendes de Oliveira, 29 anos, está preso por ser suspeito de cometer um estupro em 2015 no Paraná. Ele se entregou para polícia no sábado (27) e confessou ter assassinado com 18 facadas a ex-mulher Katiuce Arguelho dos Santos, 31 anos.

O crime aconteceu no dia 22, na Rua Internacional, no Bairro Santa Emília, em Campo Grande. A família de Katiuce Arguelho dos Santos, de 31 anos, morta com 18 facadas no último dia 22, disse que mesmo separada há cerca de 4 meses, a vítima ainda sustentava o ex-marido e e acusado como sendo seu assassino Bruno Mendes de Oliveira, 29 anos. “Ela sustentava ele. Ia lá e cozinhava ou então levava comida pra que ele comesse”, contou um sobrinho da vítima.

De acordo com os parentes, no dia em que foi assassinada, Katiuce teria ido a casa do autor para fotografar uma geladeira que iria vender. O dinheiro da venda do eletrodoméstico seria entregue a Bruno para que ele pagasse a passagem de volta para a casa do pai, na cidade de Presidente Venceslau, em São Paulo.

Conforme a delegada que investiga o caso, Ariene Murad, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a prisão pelo feminicídio já foi pedida e agora a polícia aguarda decisão da Justiça.

Porém, ao se apresentar, o suspeito permaneceu preso pelo mandado de prisão por estupro. O crime teria ocorrido na cidade de Nova Esperança, mas a polícia ainda não tem detalhes sobre o caso.

Bruno foi apresentado na tarde desta segunda-feira (29) em coletiva de imprensa e além de confessar o feminicídio da ex, também revelou que após o crime ficou escondido em um matagal, no bairro São Conrado, na Capital. Lá, durante pelo menos cinco dias ele disse que se alimentou apenas de água e de “arrependimento”. “Me entreguei porque era o certo a fazer”, declarou o suspeito.

A mãe da vítima, lembra que o ex-genro tinha comportamento agressivo e que as brigas entre os dois, quando ainda estavam juntos, eram frequentes. “Eu sempre pedi pra ela largar ele porque eles brigavam sempre. Ele era bastante agressivo principalmente quando bebia”, conta.

Preso desde sábado (27), quando se apresentou a polícia, Bruno vai responder pelo crime de feminicídio qualificado preso.

Fonte: MS Noticias

© 2010-2018 - Todos os direitos reservados - Portal do MS - contato@portaldoms.com.br