Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019

Programa quer facilitar acesso ao crédito para microempreendedores em MS


Foi lançado hoje, no Sebrae, o Programa Sebrae Empresa Simples de Crédito (ESC).

Visando estimular as operações de crédito e financiamento para pequenas empresas, foi lançado nesta semana, o Programa Sebrae Empresa Simples de Crédito. O evento aconteceu durante a edição do Sebrae Inspira e contou com a presença do Governo do Estado representado pela Semagro (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Produção e Agricultura Familiar).

A chamada Empresa Simples de Crédito ou ESC é um novo tipo de negócio que vai realizar operações de empréstimos e financiamentos exclusivamente para MEI (Microempreendedores Individuais), microempresas e empresas de pequeno porte, utilizando-se exclusivamente de capital próprio.

De acordo com o secretário Jaime Verruck, da Semagro, esta é mais uma ação para estimular o empreendedorismo em Mato Grosso do Sul. “As empresas estão se adequando a novos modelos de negócio e nós do Governo e o Sebrae precisamos acompanhar esse movimento, até porque quem gera emprego é o empresário e ele precisa de investimento para crescer”.
As pequenas empresas são a mola propulsora do desenvolvimento em Mato Grosso do Sul, sendo a principal fonte de emprego e renda. No FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), 80% dos R$ 1,4 bilhão contratados até o momento foram destinados a pequenas empresas.

Diretor de operações do Sebrae MS, Tito Estanqueiro explica que já existem oito ESC em MS, divididas entre Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e demais cidades do interior, um bom número considerando a lei implantada há seis meses.

"As microempresas não têm acesso a crédito de instituições financeiras, as ESC vêm para fomentar esses negócios e possibilitar o crescimento dessa importante parcela da economia. Queremos falar se sonhos, futuros e negócios. Que as empresas possam se inspirar para um 2020 de muitas realizações”, afirma o diretor de operações do Sebrae MS.


Fonte: Campo Grande News