Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020

Usinas distribuirão 38 mil máscaras para população


Remessa foi entregue a entrega da primeira remessa das máscaras que serão destinadas para famílias carentes, idosos e comunidades indígenas
Máscaras serão doadas à população - Divulgação/Chico Ribeiro

As usinas sucroenergéticas de Mato Grosso do Sul distribuirão 38 mil máscaras para a população dos municípios e região onde operam suas unidades industriais. A entrega da primeira remessa das máscaras serão destinadas para famílias carentes, idosos, comunidades indígenas e população em geral.

O Governo do Estado cuidou da articulação dessa parceria, conduzida pela Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), enquanto a SES  (Secretaria Estadual de Saúde) está encarregada da distribuição dos produtos doados nas secretarias municipais e em unidades hospitalares.

Desde o mês de março, quando foi declarada a situação de emergência em Mato Grosso do Sul por conta da pandemia da covid-19, as usinas sucroenergéticas se mobilizam para atender de forma solidária o Governo do Estado e entidades que atuam diretamente no enfrentamento do novo coronavírus, principalmente nas áreas da saúde e segurança pública, bem como a população que vive em situação de vulnerabilidade social.

Articulada pela Biosul e Fiems, as doações de álcool das usinas sucroenergéticas ao Governo do Estado já somam 300 mil litros. Essa quantidade foi diluída e envazada como álcool 70º por uma fabricante de refrigerantes. A primeira remessa de foi destinada para atender hospitais de referência o para tratamento da covid-19 no Estado. O álcool também compôs um kit de materiais de segurança para o atendimento hospitalar, que foram enviados aos profissionais da saúde em diversos municípios.

As forças policiais do Estado, como a Polícia Militar e Federal, além do Corpo de Bombeiros e Casa da Mulher Brasileira também foram atendidas com a doação e auxiliaram no transporte do produto para os demais órgãos.

 


Fonte: Correio do Estado