Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020

Convênio prevê troca de informações criminais entre a Justiça de MS e a Polícia Federal


Acordo entre a Superintendência da PF e TJMS está em vigor. (Foto: Leonardo de França/Arquivo)

A Superintendência Regional de Polícia Federal de Mato Grosso do Sul e o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) fecharam um acordo de cooperação técnica visando a promoção do intercâmbio de informações criminais, por meio do Sinic (Serviço Nacional de Informações Criminais). O termo foi publicado no Diário Oficial da União na sexta-feira (31), mas data de 10 de julho, já estando em vigor.

Pelo acordo, serão trocadas informações que visem a prevenir e repreender a criminalidade no Brasil, seguindo plano de trabalho previamente definido. O termo terá validade de 60 meses (5 anos).

Mato Grosso do Sul é área considerada estratégica para a Segurança Pública, graças às extensas fronteiras secas com Paraguai e Bolívia, que permitem a entrada e saída de produtos frutos de atos ilícitos –como contrabando, descaminho, furtos e roubos de veículos, entre outros.

O intenso tráfico de drogas na região, que ajuda a abastecer grandes centros brasileiros, também motiva disputa entre facções criminosas, responsáveis ainda por execuções.

O ato também foi um dos últimos assinados pela Superintendência da PF no Estado sob o comando do delegado Cleo Matuziak Mazzotti, que em 22 de julho foi desligado do cargo e designado para o cargo de coordenador-geral da Polícia Fazendária da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF. Ele ficou um ano e meio no Estado.


Fonte: Midiamax