Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020

Piloto interceptado com mais de 500kg de cocaína é ex vice-prefeito de Ponta Porã


Força Aérea Brasileira realizou duas operações no domingo (2) onde encontraram 1 tonelada de cocaína
Operações realizadas no domingo (2) - Divulgação

O piloto do avião interceptado pela Força Aérea Brasileira (FAB) no domingo (2), Nélio Alves de Oliveira, de 70 anos, e o copiloto Júlio Cesar Lima Benitez, de 41 anos, foram presos e estão sob custódia da Polícia Federal em Dourados.  

Nélio foi vereador de Ponta Porã no início da década de 80, período em que presidiu a Câmara de Vereadores. Também foi vice-prefeito da cidade, no mandato de Carlos Fróes, eleito em 1988.

O ex-vereador pilotava um avião Baron B 58, que deveria pousar no Aeroporto de Três Lagoas, mas arremeteu quando tocou a pista. Ele foi perseguido por cerca de meia hora e só foi parado em Ivinhema.

De acordo com informações do site Perfil News, piloto e co-piloto fugiram para uma área de preservação ambiental depois do pouso forçado em uma lavoura de cana de açúcar, mas foram localizados por militares.  

A operação contou com quatro caças A-29 Super-Tucano da FAB. Dentro do avião onde tentaram fugir, foram encontrados 510 quilos de cocaína e cloridrato de cocaína.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) postou em uma de suas redes sociais apoio à força tática que atuou na operação. “Missão cumprida. Parabéns PF/FAB”, escreveu. 

De acordo com a polícia, os presos aguardam pronunciamento do juiz, que poderá os colocar em liberdade ou converter a prisão em flagrante em prisão preventiva.  

Se não forem soltos, serão encaminhados para o Presídio de Dourados.

Nélio que já tinha sido preso nos anos 90. Cumpriu pena no Presidio de Tacumbu, em Assunção, capital do Paraguai.

Segundo avião

Também no domingo, a FAB realizou interceptação do monomotor EMB-720 Minuano, na região noroeste do Estado.

Essa aeronave foi interceptada no ar, passando pelos procedimentos de averiguação aérea de praxe.

Foi realizada escolta do avião, que parou já fora de Mato Grosso do Sul. O pouso aconteceu em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu a ações, prendendo duas pessoas - piloto e copiloto - e apreendeu 450 kg de cocaína.


Fonte: Correio do Estado