Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020

Governo vai decidir perdão de R$ 1 bilhão em dívida de igrejas


Aprovada no Congresso, proposta aguarda sanção no momento em que presidente tenta consolidar base
Presidente Jair Bolsonaro participa ( de colete à prova de balas), do culto na Igreja Apostólica Fonte da Vida Foto: Jorge William / Agência O Globo

No momento em que busca consolidar uma base de apoio no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro tem até sexta-feira para decidir se sanciona ou veta trecho de um projeto de lei que concede um perdão bilionário a igrejas e templos. A proposta, apresentada pela bancada evangélica, beneficia instituições religiosas que hoje devem quase R$ 1 bilhão em dívidas previdenciárias e tributárias, ao anular multas aplicadas pelo não pagamento de contribuições que incidem sobre a remuneração de pastores e líderes.

A medida, que vinha sendo negociada desde o ano passado, foi apresentada pelo deputado federal David Soares (DEM-SP), filho do missionário R.R. Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus. O parlamentar incluiu a proposta em um projeto de lei que trata sobre regras para pagamento de precatórios. A manobra foi revelada ontem pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.


Fonte: Globo.Com