Domingo, 20 de Setembro de 2020

Resende diz que casos estão altos e critica liberação de cinemas e eventos


Secretário de Saúde disse que flexibilização agora vai fazer Estado persistir com aumento de casos por meses
Resende sugeriu que medidas tenham outros objetivos - Foto: Reprodução

A liberação para realização de eventos e sessões de cinema em Campo Grande foi criticada pelo secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, devido ao alto número de casos e mortes do coronavírus no Estado.

Em live realizada nesta terça-feira (15), Resende disse que as medidas de flexibilização,publicadas ontem pela Prefeirura de Campo Grande, preocupam porque o quadro não está estabilizado e a liberação pode fazer com que haja aumento de contágio.

“O quadro ainda é de preocupação total, número elevado de casos, e a tendência é que se houver o afrouxamento naquilo que em todos os países são medidas que contem o avanço e contaminação, nós vamos persistir ainda por vários dias, semanas, meses em quadro alto de casos, internações, óbitos e esse não é nosso objetivo”, disse Resende.

Mato Grosso do Sul ultrapassou, nesta terça-feira (15), a casa dos 60 mil casos da doença, com 60.297 testes positivos desde o início da pandemia. 

Ainda conforme o secretário, a Saúde trabalha para que haja o declínio da taxa de contágio e circulação do vírus, o que só é possível com o isolamento social, uso de máscaras e etiquetas de higiene.

Ele afirmou que a flexibilização e liberação de atividades que causam aglomeração demonstram que prefeito tem outros objetivos que não salvar vidas, contrariando orientações do Prosseguir.

“Momento faz com que gestores estejam atentos a outras prioridades e a prioridade da Secretaria Estadual de Saúde é salvar vidas”, disse, sugerindo que as medidas têm objetivo eleitoreiro.

“Vamos continuar nesse caminho, recomendando o distanciamento social, uso de máscara, regra de higiene, vamos continuar cumprindo nosso compromisso com a população de Mato Grosso do Sul, que é preservar vidas enquanto não chega a tão sonhada vacina”, completou.

Boletim de hoje traz 889 casos confirmados e 21 mortes por covid-19 em 24 horas.  

Vítimas eram nove de Campo Grande, quatro de Corumbá, e uma de Anastácio, Cassilândia, Coxim, Glória de Dourados, Itaquiraí, Ivinhema, Ladário e Rio Brilhante.  


Fonte: Correio do Estado