Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

Procon notifica supermercados e tem resposta sobre alta da cesta básica


Foto: Ilustrativa

 

Atendendo reclamações o Procon de Naviraí notificou os supermercadistas dando um prazo de 10 dias para que explicassem os preços de alguns produtos, por exemplo o arroz. As reclamações são de que os preços estavam abusivos e os aumentos teriam sido praticados em poucos dias, dando um grande diferença no valor da cesta básica.

De acordo com a Diretora Executiva do Procon, Janaina Padilha, um dos comerciantes notificados apresentou o teor de uma nota oficial da AMAS (Associação Sul-mato-grossense de Supermercados), que enfatiza que “O setor supermercadista tem sofrido forte pressão de aumento nos preços de forma generalizada repassados pelas indústrias e fornecedores, em itens como arroz, feijão, leite, carne e óleo de soja com aumentos significativos.

 

O supermercadistas se defendem explicando que ao aumento das exportações destes produtos e sua matéria-prima e a diminuição das importações desses itens, motivadas pela mudança na taxa de câmbio que provocou a valorização do dólar frente ao real. Somando-se a isso a política fiscal de incentivo às exportações, e o crescimento da demanda interna impulsionado pelo auxílio emergencial do governo federal”.

 

Eles ressaltaram que o arroz, por exemplo, nos últimos 12 meses teve um aumento em torno de 118,4% para cima, enquanto o feijão 77.0% de aumento e o café 50.0% de aumento.

“Por fim, informamos que estamos atentos a todas as oscilações de preços dos produtos vendidos nos supermercados e combateremos firmemente o aumento de preços injustificados por parte de todos os fornecedores envolvidos na cadeia de abastecimento” ressaltou a representa do órgão de fiscalização.

 


Fonte: Redação e Assessoria