Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020

Confira qual é o limite por pessoa para receber o auxílio emergencial que vai até dezembro


O auxílio foi prorrogado até Dezembro.
A prorrogação será feita por meio de Medida Provisória - (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O auxílio emergencial foi prorrogado até dezembro. A informação foi confirmado no começo do mês pelo presidente Jair Bolsonado (sem partido), e confirmou que o valor de cada uma das quatro parcelas adicionais será de R$ 300. E para confirmar, quem já está inscrito não vai precisar realizar o cadastro mais uma vez com o limite de até nove parcelas.

Não está permitido novas inscrições, visto que a prorrogação do auxílio é garantida só para quem já estava recebendo as parcelas de R$ 600 (ou R$ 1.200). As inscrições acabaram em 2 de julho.

A prorrogação será feita por meio de Medida Provisória. "O valor definido agora há pouco [no encontro] é um pouco superior a 50% do Bolsa Família. Então, nós decidimos aqui, até atendendo a economia em cima da responsabilidade fiscal, fixado em 300 reais”, anunciou o Presidente.

O governo manteve o critério geral de renda. Só pode receber quem tem renda per capita (por pessoa da família) de no máximo R$ 522,50, ou renda familiar total de até R$ 3.135.

Contudo, há novos critérios relacionados ao Imposto de Renda que podem impedir a pessoa de receber as novas parcelas. Se você recebeu mais de R$ 28.559,70 em 2019 ou foi incluído como dependente de alguém na declaração do IRPF de 2020, não terá direito.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, ressaltou durante o anúncio que o Governo do Presidente Jair Bolsonaro não deixou ninguém para trás durante este período de Covid-19. "A base do governo e o Presidente chegaram a duas decisões importantes. Uma, estender essa camada de proteção à população brasileira. [Dois,] dentro da nossa ideia do que é possível fazer com os recursos que nós temos, estender por quatro meses o valor de R$ 300 de auxílio emergencial. E, importante, sinalizando para o futuro a retomada das reformas. A reforma administrativa é importante”, disse Guedes.

Quantia - A Caixa realiza nesta quinta-feira (24) o pagamento de R$ 428,2 milhões referente à primeira parcela do Auxílio Emergencial Extensão para 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com final de NIS número 6.

Com mais esse pagamento, já foram liberados R$ 2,5 bilhões da primeira parcela do Auxílio Emergencial Extensão para 9,6 milhões de pessoas que fazem parte do público do Bolsa Família. Ao todo, mais de 16,3 milhões de pessoas cadastradas no Programa foram consideradas elegíveis para a primeira parcela do Auxílio Emergencial Extensão e receberão, no total, R$ 4,3 bilhões durante o mês de setembro.

 


Fonte: A Crítica MS