Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Exames para detectar câncer de próstata dobrou nos últimos 4 anos


Nos últimos quatro anos, a campanha Novembro Azul, realizada no Hospital de Câncer Alfredo Abrão (HCAA), mais que dobrou o número de exames gratuitos oferecidos para a população. Em 2016, foram feitos mil testes, enquanto em 2019 o número saltou para 2.200 procedimentos.  

De acordo com o oncologista e diretor técnico do HCAA, Gustavo Castro Ianaze, a campanha busca prevenir e diagnosticar precocemente o câncer de próstata, aumentando as chances de recuperação. “Já existia a [campanha] Outubro Rosa, voltada às mulheres, com a oferta gratuita dos exames de mamografias. Então, a instituição decidiu também realizar a [campanha] Novembro Azul, voltada à saúde dos homens. Desde a criação da campanha, para pessoas na faixa dos 50 aos 75 anos, a adesão nos surpreendeu”, afirma Ianaze. 

A intenção da campanha em 2020 era de atingir a marca de 3 mil exames, no entanto, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) restringiu a quantidade de pessoas atendidas no ambulatório, de 100 para 50 por dia.  

Todos os anos, cerca de 15% dos exames apresentam alterações. “O PSA é um exame de sangue para o rastreamento precoce do câncer de próstata muito simples e rápido, sendo apenas o primeiro passo para que o homem desperte para a necessidade da prevenção, com a ida ao médico e a realização dos exames periódicos”, explica.

Prevenção

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional do Câncer neste ano, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. A previsão é de que 65.840 novos casos ocorram no País por ano. Em Mato Grosso do Sul, a estimativa é de 1.240 novos casos. A prevenção é importante, porque quando diagnosticado e tratado no início, a chance de cura é de 90%.

 


Fonte: Correio do Estado