Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021

Especialistas veem na energia fotovoltaica oportunidades para desenvolvimento na agricultura familiar


Foto: Chico Ribeiro

Uma parceria entre o IFMS (Instituto Federal de MS), a Agraer (Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), e a Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste, permitirá um avanço no alcance da energia fotovoltaica nas propriedades de agricultura familiar em Mato Grosso do Sul.

As instituições realizam uma capacitação para os técnicos da Agraer sobre as vantagens deste tipo de energia que é mais sustentável e econômica que a tradicional. “A intenção é capacitar esses técnicos para levar as chamadas placas solares para os agricultores familiares. A tecnologia é viável economicamente e ajuda a solucionar problemas básicos como o bombeamento de água, irrigação, acionar cerca elétrica, câmaras de videomonitoramento, entre outros”, explica o diretor-geral da IFMS, professor doutor Dejahyr Lopes Junior.

De acordo com o diretor-executivo da Agraer, Fernando Nascimento, o objetivo é que as equipes técnicas possam levar aos agricultores familiares e aos demais interessados informações técnicas qualificadas sobre a viabilidade de investir num sistema dessa natureza para fazer frente às atividades que necessitam de energia elétrica numa propriedade rural.

“O consumo de energia fotovoltaica, comumente chamada de energia solar, cada vez mais desperta o interesse no meio rural, devido ao maior uso de energia para geração de energia mecânica para as atividades produtivas, além do custo elevado da energia elétrica distribuída pelas concessionárias. Estamos certos de que esse treinamento possibilitará aos nossos técnicos os conhecimentos necessários para orientar os produtores a tomarem a melhor decisão quanto investir, ou não, nesse sistema”, finalizou Nascimento.

Para a diretora de Pesquisa, Extensão e Relações Internacionais do IFMS/Campo Grande, Marilyn Aparecida Errobidart de Matos, a parceria proporciona a disseminação de conhecimento. “A capacitação leva conhecimento técnico e tecnológico do IFMS para a Agraer, com recursos do Sudeco, e os técnicos são os multiplicadores para a agricultura familiar”.

Sobre o curso

O curso oferecido pelo IFMS conta com 50 participantes, da Agraer e da Semagro, composto por seis módulos, sendo cinco teóricos e um prático. O conteúdo começou a ser ministrado na segunda-feira (30/11) e devem ser concluídas em março de 2021. As aulas serão on-line, duas vezes por semana, com duração de 1 hora e 30 minutos. A coordenação está sob a responsabilidade do professor mestre David Denner Dias Quinelato.


Fonte: Ana Brito, Subcom, com informações de Fernando Oliveira da Agraer