Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Ex-funcionário e patrão se mataram no meio da rua após cobrança de dívida


Caso aconteceu no Loteamento Cristo Redentor
Foto: Marcos Ermínio, Jornal Midiamax.

O caso do ex-funcionário Luciano da Silva Custódio, 23 anos, que matou a tiros o construtor Sidnei Santana Jacome, 41 anos, completa um ano neste sábado (3). O crime aconteceu no Loteamento Cristo Redentor, em Campo Grande, após o ex-funcionário cobrar uma dívida do construtor, conforme as testemunhas.

Na manhã do dia 3, Luciano chegou em uma motocicleta na casa onde o construtor estava fazendo uma vistoria para cobrar uma dívida. Ele estava armado com uma faca, quando os dois passaram a discutir ainda de dentro do imóvel.

Em determinado momento, Sidnei foi atingido por golpes de faca, sendo que uma delas atingiu seu pescoço. O construtor, que estava armado com um revólver, revidou e acertou cinco tiros no ex-funcionário que se preparava para fugir. Ele foi atingido no maxilar, no braço e antebraço. Os dois homens acabaram morrendo em frente à casa, no meio da rua.

A 4ª Delegacia de Polícia Civil ficou responsável pelas investigações e apreendeu no local do crime, a arma e faca usada, além de dinheiro que estava dentro do carro de Sidnei. O delegado Thiago Macedo relatou, na época dos fatos, que o local onde ocorreram as mortes parecia um ‘cenário de batalha’ e também informou que a faca chegou a entortar com a violência do golpe.


Fonte: Midiamax