Terca-Feira, 26 de Outubro de 2021

Sem Bolsonaro, bancada do PSL desaparece em Mato Grosso do Sul


Políticos do Estado garantem que migrarão com o presidente para futura sigla nas eleições de 2022
Deputados eleitos na onda Bolsonarista no Estado.

Com a saída do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) do PSL, a legenda assistiu seus filiados optarem por novos rumos, e em Mato Grosso do Sul o cenário não será diferente. 

Brigas internas estão entre as motivações que fortalecem a ideia de Loester Trutis, Luiz Ovando e Capitão Contar migrarem para outra sigla, ainda não definida, mas em consonância com a decisão de Bolsonaro.  

Porta-voz do PSL no Estado, a senadora Soraya Thronicke deverá seguir carreira solo e apostar em novos nomes para compor a chapa do partido em 2022.  Soraya tem tido postura crítica ao Governo, inclusive com atuação firme na CPI que apura possivel desmandos em relação ao enfrentamento da pandemia.

 


Fonte: Correio do Estado