Terca-Feira, 07 de Dezembro de 2021

Inadimplência dos sul-mato-grossenses registra queda no mês de setembro


O cartão de crédito é o principal meio de endividamento, apontado por 62,4%, seguido do crédito pessoal, 24,4% e do financiamento da casa própria, 14,5%
Foto Comércio na Rua Alagoas. Arquivo - Portal do MS

A inadimplência dos sul-matogrossenses registrou uma pequena melhora no mês de setembro, segundo a "Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor", desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada nesta manhã (6). Conforme os dados, se comparado com agosto, quando foi registrado 33,4%, no mês passado, 32,5% afirmaram estar com dívidas em aberto. Dos que dizem que não terão condições de pagar também houve uma queda de 16,2% a 14,4%.

O cartão de crédito é o principal meio de endividamento, apontado por 62,4%, seguido do crédito pessoal, 24,4% e do financiamento da casa própria, 14,5%. São consideradas dívidas, contas como cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros, por exemplo.

Na maioria dos casos, o tempo de pagamento em atraso é acima de 90 dias, com 56,3%, na sequência tem até 30 dias (20,7%) e 30 e 90 dias (16,5%). O dia de atraso em média é de 68,1%.

"Com a melhora do nível de empregos e retomada da economia, o consumidor consegue organizar melhor o orçamento, mas ainda assim é preciso avaliar o cenário com cautela, lembrando que em setembro do ano passado o índice de famílias que informavam que não teriam condições de pagar as dívidas era de 10,4%", pondera o presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio/MS, Edison Araújo.


Fonte: A Crítica MS