Sábado, 12 de Junho de 2021

Com fim da isenção do Governo Federal, diesel fica 4,40% mais caro em MS


PIS e Cofins voltaram a incidir sobre o produto desde o dia 1° de maio
O preço do diesel ficou 4,40% mais caro em Mato Grosso do Sul - Foto: Arquivo

O preço do diesel ficou 4,40% mais caro em Mato Grosso do Sul na primeira semana sem a isenção dos tributos federais sobre o produto. A conclusão foi feita com base na pesquisa semanal de preços feita pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP).

Por determinação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no começo do ano, esse combustível ficou isento de PIS e Cofins durante os meses de março e abril.

 

Como a medida não foi renovada, a partir do dia 1º de maio elas começaram a incidir nas bombas novamente.

Em Mato Grosso do sul, o preço médio do diesel calculado pela ANP foi de R$ 4,388 entre os dias 2 e 8 desde mês. Para chegar a esse valor, fiscais do órgão foram até 20 postos espalhados em vários municípios do Estado. Na semana anterior, o produto custava em torno de R$ 4,203.

Segundo os dados da Agência, considerando os valores reais nas revendas, Dourados têm o diesel mais caro do estado, que em alguns pontos chega a custar R$ 4,94 para o consumidor final.

Em Campo Grande, o combustível foi encontrado na faixa de R$ 3,99 a R$ 4,59 na última semana.

REFLEXOS

O preço do diesel interfere diretamente nos valores cobrados pelo frete. Se os transportadores seguram os sucessivos aumentos, reduzem suas margens de lucros.

A categoria já havia demonstrado insatisfação com relação aos valores. Sem uma nova isenção, o Governo Federal tem se reunido com lideranças do setor para tentar chegar a um consenso e evitar uma greve como a de 2018.

Segundo informações da Gazeta do Povo, naquela época, o preço do diesel era de R$ 3,60. Corrigindo o valor pela inflação, chega-se a R$ 4,11.

Na semana passada, com a alta provocada pelo fim da isenção, o produto alcançou a média de R$ 4,41.

 


Fonte: Correio do Estado