Sábado, 12 de Junho de 2021

Antes de envenenar filha, mãe fez carta dizendo não suportar fim do casamento


A carta foi encontrada em cima da cama da casa onde tudo aconteceu; O pai deve prestar depoimento na delegacia
asilhas com alimentos e até jarra com resto de suco foram encontrados em cima da pia da casa. (Foto: Divulgação/PC)

Antes de envenenar a filha de 6 anos com veneno de rato e tentar cometer suicídio, a mulher de 34 anos escreveu uma carta de despedida dizendo que não suportava o fim do relacionamento de 20 anos com o ex-marido, que acabou há alguns meses.

“O bilhete estava sobre a cama. Ela dizia que não suportava o fim do relacionamento, que levaria a filha e pedia desculpas”, conta a delegada Daniella Nunes, responsável pelas investigações. O caso aconteceu no fim de semana em Ivinhema, 282 quilômetros de Campo Grande.

Conforme informações da delegada, a carta provavelmente foi escrita no mesmo dia em que a autora tentou matar a filha e tirar a própria vida, numa edícula onde as duas moravam.

No dia, a autora preparou o jantar para ela e a filha comerem juntas. Contudo após a menina passar mal, a autora acionou o socorro, que foi até o local e realizou os primeiros atendimentos a vítima.

“A gente acredita que ela tenha se arrependido, começou a passar mal e acionou o Corpo de Bombeiros”, conta a delegada.

A polícia também foi até a cena do crime e encontrou a casa suja, com vômito da criança na sala, perto da porta que dá acesso a um dos quartos da residência.

No quarto, os móveis estavam organizados e é possível ver o chão sujo da sala.  (Foto: Divulgação/PC)

A televisão estava ligada, dando a entender que elas assistiam a uma animação infantil antes de tudo acontecer. A pia da cozinha estava com várias louças sujas e com um pouco de suco numa jarra de vidro.

“Tinha preparado a janta. Tinha doces, comida como farofa e até suco. O vômito também estava com a cor arroxeado, então há possibilidade de ter colocado veneno em vários tipos de alimentos”, relata.

A polícia coletou amostras dos alimentos e até o vômito que foram enviadas para análise. “Aguardamos os laudos periciais porque recolhemos amostras dos alimentos que possivelmente estavam envenenados. O laudo referente ao local do crime vai ser entregue nessa semana”, explica a delegada.


Fonte: Campo Grande News