Sábado, 12 de Junho de 2021

Prefeitos pedem apoio do governo para restringir circulação da população entre cidades no feriado


O pedido vem dos governantes das cidades de Dourados, Naviraí, Nova Andradina e Ponta Porã
Prefeitos pedem apoio do governo para restringir circulação entre cidades no feriado - Assessoria da Prefeitura de Dourados

Os governantes dos municípios de Dourados, Naviraí, Nova Andradina e Ponta Porã se reuniram na tarde desta segunda-feira (24) para formularem um pedido de apoio ao governo de Mato Grosso do Sul para restrição do trânsito intermunicipal no feriado de Corpus Christi no dia (3) de junho.

De acordo com os prefeitos a medida visa combater o avanço da Covid-19 nos municípios que ja estão limitados de recursos para combater a doença. Segundo os titulares todos os quatro municípios estão enfrentando o pior momento da pandemia, com falta de leitos e alto índice de contágio. 

O prefeito de Dourados, Alan Guedes explicou o momento que o município está enfrentando.

"A situação de Dourados vocês já conhecem, estamos com um alto índice de espera por leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), estamos esgotados, nossas unidades de Saúde tanto públicas quanto particulares estão no limite". 

Seguindo Alan, o prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo, a prefeita de Naviraí, Rhaiza Matos e o secretário de Saúde de Nova Andradina, Sérgio Maximiano, informaram a situação de suas respectivas cidades, que se encontram em um delicado cenário assim como Dourados. 

De acordo com Hélio Peluffo, a decisão de restringir o trânsito entre as cidades é dura, a ação dolorida, porém deve ser realizada. 

"A vacina não é o suficiente. Se não fizermos algo, se não houver a colaboração da população, teremos que fazer lockdown e nenhum de nós queremos isso, por isso nos unimos". 

Rhaiza Matos explica que a ação contará com a ajuda da Polícia Militar para fazer a fiscalização. 

"Teremos apoio da Polícia Militar para fazer fiscalização durante a ação, será uma junção de forças para que a iniciativa de certo", finalizou. 

O pedido de apoio ao governo de Mato Grosso do Sul deve ser realizado ainda nesta semana por meio de videoconferência. 

 


Fonte: Correio do Estado