Sábado, 24 de Julho de 2021

Em Mato Grosso do Sul, a área queimada chega a 32 mil hectares no Pantanal


Corpo de Bombeiros informa que 34 mil litros de água foram utilizados na Operação Hefesto de ontem (15), para controlar o fogo em duas regiões
Em Mato Grosso do Sul, a área queimada no Pantanal chega a 32 mil hectares - Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul

De acordo com o relatório do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS), os dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (Lasa), apontam que desde o início da Operação Hefesto, no dia 3 de julho, a área queimada do Pantanal sul-mato-grossense chega a 32.500 hectares. 

Ontem (15), o Corpo de Bombeiros utilizou aeronaves para o combate aos focos de incêndio, com aplicação de retardante, e enviou equipes para a região do Buraco das Piranhas e Rabicho para controlar os focos de incêndio.

Ainda segundo o relatório, foi realizado o reconhecimento da área e combate aos incêndios na região do Rabicho, onde às 13h45, os focos já estavam controlados e extintos. 

Outras equipes se deslocaram para o combate às chamas na região do Buraco das Piranhas.

Ao todo, as aeronaves somaram  mais de 18 horas de voo, e utilizaram 3.934,5 litros de combustível, 34.000 litros de água e mil litros de retardante. 

De acordo com o Comandante da Operação Hefesto, Major Fábio Pereira de Lima, foram empregados 36 bombeiros militares, distribuídos em oito grupos. 

Durante a operação de ontem, foram utilizadas duas aeronaves, 52 militares e 12 viaturas.

Além disso, dois drones foram necessários, oito GPS, para localização e um helicóptero para monitoramento dos focos e transporte de equipes.  


Fonte: Correio do Estado