Terca-Feira, 28 de Setembro de 2021

Senador Nelsinho Trad é eleito entre os 100 mais influentes do Congresso Nacional


Parlamentar tem feito história no mandato e figura entre os melhores do país. Foto: Arquivo

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) foi eleito entre os 100 parlamentares mais influentes no Congresso Nacional pela 7ª edição da pesquisa da DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar). No total, hoje existem 500 deputados federais e 81 senadores. Intitulados como os cabeças que comandam o processo decisório na Câmara dos Deputados e no Senado Federal estão 66 deputados e 34 senadores. “Ganhar esse destaque é o reconhecimento pelo nosso trabalho”, disse o senador Nelsinho Trad, líder do PSD no Senado Federal.

No ano passado, o senador Nelsinho Trad ficou classificado entre os 150 parlamentares em ascensão, aquele deputado ou senador que vem recebendo missões partidárias, políticas ou institucionais e se desincumbindo bem delas. Estão também nessa categoria os parlamentares que têm buscado abrir canais de interlocução, criando seus próprios espaços e se credenciando para o exercício de lideranças formais ou informais no âmbito do Parlamento.

De acordo com a pesquisa Diap, neste ano de 2021, a escolha dos parlamentares mais influentes foi impactada por dois episódios, ambos decorrentes da pandemia, que levou ao isolamento social. O primeiro foi a adoção do sistema remoto de deliberação. O segundo foi o início da instalação das comissões permanentes da Câmara dos Deputados, em meados de março, que se estenderam até abril.

Esses colegiados são instâncias importantes de poder, que ajudam a identificar quem tinha prestígio para ser indicado pelas respectivas bancadas para presidir colegiado temático. Isto, entretanto, não impediu que se chegasse aos parlamentares mais influentes do ano em curso.

A pesquisa inclui apenas os parlamentares que estavam no efetivo exercício do mandato no período de avaliação, entre fevereiro e junho de 2021. Assim, quem esteve ou está licenciado do mandato, mesmo influente, não foi incluído na publicação.


Fonte: Assessoria