Terca-Feira, 21 de Setembro de 2021

Estado entrega projeto à Assembleia Legislativa para retorno da Caravana da Saúde


Projeto pretende zerar a fila de cirurgias eletivas em 10 meses no Estado
Caravana da Saúde em Naviraí em 2015. Foto: Arquivo

O Governo do Estado entregou hoje à Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems) um projeto no qual retorna com a Caravana da Saúde. 

Segundo informações do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) está realizando o credenciamento de clínicas e hospitais públicos e privados para realizar exames e cirurgias eletivas. 

“Devido a pandemia, as cirurgias eletivas ficaram represadas, o que acumulou um número grande”, disse em entrevista coletiva.

Em 19 de março de 2020 o Governo do Estado anunciou a suspensão das cirurgias eletivas, com vigência a partir de 23 de março do mesmo ano.

As cirurgias cardíacas, oncológicas e aquelas que, “mesmo se tratando de eletivas, possam causar danos permanentes ao paciente caso não sejam realizadas” continuaram.

Com a paralisação, o Estado determinou que toda essa estrutura seria direcionada “para o enfrentamento da emergência de saúde pública em razão da pandemia”.

De acordo com o avanço da pandemia, com decréscimo de casos, alguns procedimentos voltaram a ser autorizados no fim do ano, mas foram novamente suspensos devido a um aumento de confirmações.

Conforme informações do projeto entregue nesta manhã (14), o Estado fixou um valor que será repassado aos hospitais e clínicas credenciados para realizar os procedimentos. Ao todo, serão investidos R$ 100 milhões. 

De acordo com Azambuja, a regulação acontecerá dos casos mais antigos para os casos mais novos. “A fila de espera será de trás para frente. Acreditamos que com os números de locais credenciados, em 10 meses vamos conseguir zerar a fila de espera”, relatou. 

Serão realizados exames comuns, como de ressonância magnética, tomografia, endoscopia, colonoscopia, ultrassom e raio-x. Já as cirurgias serão todas aquelas que estão dentro da regulação, como ortópticas e ginecológicas.

 

Caravana da Saúde

A Caravana da Saúde foi criada em 2015 e atende pacientes dos 79 municípios cadastrados no Sistema Único de Saúde (SUS).

O objetivo da ação é que várias cirurgias aconteçam simultaneamente em vários municípios para “desafogar” a fila de espera no SUS. Além da realização de exames.

Desde sua criação, todos os anos uma lista de especialidades e hospitais é divulgada para que a população possa se orientar e buscar atendimento de acordo com as suas necessidades. 

A última caravana da saúde que deveria ter acontecido em março de 2020 foi cancelada em decorrência da pandemia da Covid-19, o que justifica o crescimento na fila de espera. 


Fonte: Correio do Estado