Terca-Feira, 19 de Outubro de 2021

Com marca 'a comemorar', médicos explicam os motivos de MS não ter chegado ainda a 'imunidade coletiva'


Mato Grosso do Sul registrou mais de 71% da população maior de 18 anos com ciclo vacinal completo.
Ilustração

"Imunidade de rebanho" ou "coletiva", no início da pandemia e da vacinação contra Covid os termos foram recorrentes. Especialistas diziam que com ao menos 70% da população com o ciclo de imunização completa, o patamar poderia ser alcançado.

Atualmente, Mato Grosso do Sul possui mais de 71,4% dos maiores de 18 anos completamente vacinados. Porém, especialistas ouvidos pelo g1 explicaram os motivos para o estado não ter atingido o número ideal de pessoas imunes à infecção, a um nível de dissipação da disseminação.

Conforme é exibido pelo sistema Mais Saúde, plataforma do governo do estado que agrega dados da Covid no estado, Mato Grosso do Sul tem 53,40% de toda a população com o ciclo vacinal completo. Para os infectologistas Rivaldo Venâncio e Silvia Uehara, a soma da "imunidade coletiva" deve levar em consideração todas as pessoas, não apenas os maiores de 18 anos.

"A informação de que já temos a população de Mato Grosso do Sul com mais de 18 anos ou mais com a vacinação completa contra Covid-19 é motivo de muita alegria. No entanto, esta conquista não significa que já alcançamos a imunidade coletiva", expressa Rivaldo, que também é pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 


Fonte: G1