Terca-Feira, 19 de Outubro de 2021

Senador Nelsinho Trad se reúne com secretário-geral da OEA nos Estados Unidos e divulga sobre Rota Bioceânica


Em missão nos Estados Unidos, presidente do Parlamaz defende união de esforços pela Amazônia e comenta sobre os benefícios de um novo corredor bioceânico.
Senador Nelsinho Trad se reúne com secretário-geral da OEA nos Estados Unidos e divulga sobre Rota Bioceânica - (Foto: Divulgação)

Em missão nos Estados Unidos, presidente do Parlamaz defende união de esforços pela Amazônia e comenta sobre os benefícios de um novo corredor bioceânico. O parlamentar de Mato Grosso do Sul foi convidado pela Fundação Internacional para Conservação do Meio Ambiente a participar de painel sobre preservação ambiental

Os caminhos para a preservação e desenvolvimento sustentável da Amazônia foram tema de conferência em Washington que contou com a participação do presidente do Parlamento Amazônico, senador Nelsinho Trad. O parlamentar está em missão nos Estados Unidos, desde o último domingo, com o senador Jaques Wagner (PT-BA) e o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), ambos à frente das comissões de Meio Ambiente da Câmara e do Senado.

No evento promovida pela Fundação Internacional para Conservação do Meio Ambiente (ICCF), o senador palestrou para representantes da Colômbia, do Peru, Banco Mundial, Fundo Andino Amazônico e Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF). Também na mesa, o vice-presidente do Congresso da Colômbia, Carlos Ardila, e parlamentar peruana Margot Huamán, países que também integram o Parlamaz.

O senador Nelsinho Trad falou sobre os esforços para a reativação do colegiado em 2020, dentro do Congresso Nacional e com o apoio de diplomatas.

"Sou de um estado que tem uma forte característica ambiental, Mato Grosso do Sul, o estado do Pantanal. Dentro do território total do Pantanal, 65% estão no Mato Grosso do Sul e fui para Brasília como senador eleito, defender, porque isso faz parte da minha vida, as causas ambientais".

O presidente do Parlamaz destacou os nomes e esforços do senador Paulo Rocha e do deputado Léo Moraes, vice-presidente do Parlamaz no Brasil. Citou ainda as outras lideranças do colegiado na Bolívia (deputada Aleiza Rodrígues), Colômbia (deputado Juan David Velez), Venezuela (deputado Romeu Guzamana), Equador (assembleísta Isabel Enriquez) e Suriname (assembleísta Radjendrekoemar Debie). O presidente também explicou que Guiana e Peru ainda vão escolher seus representantes.

"Nossa bandeira, nesse parlamento, é o meio ambiente, é proteger a Amazônia, é mostrar ao mundo a realidade que a gente vive. E muitos desses parlamentares que eu citei são nativos, nasceram exatamente no território da Amazônia que poucos de nós conhecemos, mas que eles vivem e habitam. Ou seja, podem passar pra gente uma narrativa real do que está ocorrendo," disse o presidente Nelsinho Trad.

Em função da pandemia, as atividades do colegiado são feitas remotamente. No último dia 16, foram debatidos os preparativos para a COP-26. A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas será realizada entre 31 de outubro e 12 de novembro na Escócia.

A expectativa é alcançar um acordo que se desdobre em objetivos e metas para todos os países, além de ações globais de mitigação e adaptação, financiamento e colaboração internacional.

Também participaram das discussões, na semana passada, a ex-ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira e a secretária-geral além do diretor executivo da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica, María Alexandra Moreira López e o embaixador Carlos Alfredo Lazary Teixeira, respectivamente.

 

 


Fonte: Neiba Ota