Terca-Feira, 19 de Outubro de 2021

Governo de MS conclui projeto e prepara licitação para criar infovias


Previsão é que rede de fibra ótica interligue os serviços públicos em 1,5 mil pontos de acesso
Ilustração

Em encontro realizado nesta semana, o conselho gestor do PROPPP (Programa de Parceria Público-Privada) aprovou os estudos técnicos que definem a modelagem a ser adotada na implantação do projeto das infovias em Mato Grosso do Sul. Agora, o Governo do Estado inicia a preparação para licitar o projeto no balcão B3. 

A aprovação consta na edição desta sexta-feira (1º) do DOE-MS (Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul), em deliberação assinada pelo presidente do conselho, o secretário interino de Gestão Estratégica, Flávio César Mendes de Oliveira, e também em ata da reunião publicada em anexo à deliberação.

Pelo serviço de modelagem do projeto, a Globaltask Tecnologia e Gestão S/A vai receber R$ 1.906.275, valor equivalente a 76,25% do valor de inicialmente previsto, de R$ 2,5 milhões - essa é a porcentagem de aproveitamento aprovado do estudo.

O pagamento deve ser feito pela empresa que vencer a licitação para implantar as infovias em Mato Grosso do Sul, que deve ser feita pelo Balcão B3, da Bovespa, em São Paulo (SP), em mote semelhante a outros processos realizados recentemente.

Para dar sequência ao projeto, a decisão do conselho gestor ainda precisa ser ratificada pelo governador Reinaldo Azambuja e também realizada uma consulta pública com audiência e encaminhamento das minutas para análise da Procuradoria-Geral do Estado.

Infovias - O projeto de criação de infovias para o transporte de dados em Mato Grosso do Sul se alonga há vários anos, mas agora parece caminhar para chegar a uma conclusão, devendo beneficiar os 79 municípios de Mato Grosso do Sul.

A iniciativa se trata de uma concessão administrativa de prestação de serviços de transporte de dados, mediante construção, operação e manutenção de infraestrutura de rede de fibra óptica de alta capacidade interligando as unidades públicas do Estado, garantindo internet rápida em ao menos 1,5 mil pontos de acesso. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS


Fonte: CampoGrandeNews