Terca-Feira, 07 de Dezembro de 2021

Comissão da OAB pune Rachel Magrini por divulgação de fake news


As punições resultam em uma multa de 10 anuidades
Divulgação

A chapa candidata Rachel Magrini foi punida pela Comissão Eleitoral por divulgar notícias falsas e por fazer campanha antecipada. As eleições pela presidência da Seccional Mato Grosso do Sul da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) ocorrerá na sexta-feira (19).

As punições resultam em uma multa de 10 anuidades ao grupo que tem Rachel Magrini como presidente.  

A relatora da decisão e integrante da Comissão Eleitoral da OAB, Lídia Maria Ribas, foi enfática ao apontar o erro de conduta de Rachel Magrini que foi punida por compartilhar e manter em suas redes notícias falsas (fake news).

“Não se pode confundir a liberdade de expressão - princípio consagrado pela Carta Magna - com o direito de ofensas e falta de limites. Assim, a matéria veiculada transborda os limites dos questionamentos políticos e descamba para a ofensa pessoal e institucional”, justificou a relatora em sua decisão.  

A Comissão Eleitoral entende que a postura da chapa de Rachel Magrini, ataca não apenas o candidato adversário, mas a própria OAB, instituição que Rachel Magrini postula ser presidente. 

“A conduta da representada além de atacar a imagem do atual gestor da OAB-MS, deprecia não somente o candidato, mas a própria Ordem dos Advogados do Brasil, em total dissonância com as exigências da legislação eleitoral”, asseverou.  

Na outra condenação contra a chapa comandada por Rachel Magrini, o grupo foi condenado pela Comissão Eleitoral no pagamento de mais cinco anuidades, desta vez, por propaganda eleitoral antecipada, fora do período de campanha.


Fonte: Correio do Estado