Terca-Feira, 07 de Dezembro de 2021

Casal de mochilão que terminaria viagem em MS se conheceu em aplicativo


Mãe da jovem diz que história de amor começou na saída do trabalho há menos de um ano
Ilustração

Angélica Santos, mãe de Jennifer Santos Pereira dos Santos, de 19 anos, conversou com o Jornal Midiamaxnesta sexta-feira (19) e contou que a filha não se lembra de nada do acidente, apenas de um 'baque' e de estar no chão sem conseguir se levantar em Mato Grosso do Sul. A história de amor de 11 meses do casal pode ter sido interrompida no acidente que aconteceu nesta semana. O estado de saúde da jovem e do namorado, de 32 anos, é grave.

Jennifer e Tiago se conheceram quando ele era motorista de aplicativo e ela saía do trabalho em uma sorveteria pedindo pelo transporte. Foi em uma dessas corridas que ele contou para a jovem que ia fazer um 'mochilão'. Curiosa, Jennifer teria questionado ele sobre o que seria um mochilão, e quando entendeu do que se tratava, teria falado para Tiago que ia junto. O casal está há 8 meses viajando, conta a mãe.

Angélica conta que, na época, ficou assustada e preocupada com a viagem, já que é perigoso viajar de moto e sem recursos. O casal dormia em barracas e na rua e, às vezes, eram acolhidos por pessoas nas cidades onde passava. "Nós nos falávamos todos os dias. No dia do acidente, mandei mensagem cedo, como sempre, e ela não respondeu. Só descobri o que tinha acontecido um dia depois, quando uma senhora que tinha acolhido os dois em casa me ligou e contou". 

Aos prantos, a mãe de Jennifer disse que a filha não se lembra de nada e também não sabe o real estado de saúde de Tiago, que perdeu uma das pernas no acidente. O estado de saúde do mochileiro é grave e ele está em coma. O estado de Jennifer também é grave, mas a jovem está consciente e orientada. A família deve esperar pela melhora de saúde da jovem para levá-la para Pelotas. 

“Uma pessoa acabou com a nossa vida e com a própria vida”, disse Angélia, se referindo a Clovis Zolet, de 63 anos, que teria provocado o acidente, no dia 16 deste mês, na BR-060. Mato Grosso do Sul seria o último destino do casal, que voltaria para Pelotas no dia 21 deste mês.

A família pede por ajuda para as despesas médicas e também para a permanência dos parentes em Campo Grande. Quem deseja ajudar pode fazer a transferência por meio de Pix pelo celular (53) 991092459.


Fonte: MidiaMaxNews