Terca-Feira, 07 de Dezembro de 2021

MS aumenta desempenho e aparece como 2º estado com melhor qualidade de informações fiscais


O índice avalia a consistência dos dados contábeis e fiscais disponibilizados pelos estados ao Tesouro Nacional
Ilustração

Em levantamento divulgado nesta quarta-feira (24), Mato Grosso do Sul apareceu como 2° melhor estado do Brasil no ranking "Qualidade de Informação Contábil e Fiscal do Tesouro Nacional". Em 2019, ocupava a 7° colocação.

O índice avalia a consistência dos dados contábeis e fiscais disponibilizados pelos estados ao Tesouro Nacional, por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi), que os divulga para a população.

Com os números de 2020, Mato Grosso do Sul obteve 91,47 pontos, classificado como letra “A”, ficando na 2° posição entre os demais entes da federação. 

Só esteve atrás de Pernambuco, que obteve 92,6 pontos. A lista dos cinco melhores ainda aparece Rondônia (91,38), Espírito Santo (90,55) e Paraná (90,32).

De acordo com a Contadora Geral do Estado, Oraide Serafim Baptista Katayama, o objetivo do ranking é incentivar o aumento na qualidade dos dados para que as informações sejam usadas pelo Tesouro Nacional. 

“Nós enviamos estes dados ao Tesouro de forma mensal, bimestral e quadrimestral, tendo que além de cumprir os prazos solicitados, atender as exigências requisitadas e ter qualidade nas informações enviadas. Esta avaliação positiva mostra que estamos no caminho certo”.

A contadora explicou que foi preciso adotar diversos procedimentos para melhorar o desempenho do Estado no ranking, agilizar a consolidação dos dados mensais.

"Até o 5° dia útil recebemos os dados de cada unidade, para consolidar e enviar no prazo certo ao Tesouro. Também começamos a registrar os dados patrimoniais em relação a todos os sistemas de informática do Estado e já começamos o levantamento também dos imóveis, para dar mais qualidade às informações”, disse.

“Desde 2008 houve mudança nas exigências e prazos do Tesouro Nacional e em 2018 criado o ranking entre os estados. Esta avaliação é muito importante e estamos no topo”, completou.


Fonte: Correio do Estado