Segunda-Feira, 17 de Janeiro de 2022

GEMED encerra o projeto “ComViver” com coordenadores do 6º ao 9 ano


O “ComViver” foi idealizado e desenvolvido pela coordenadora do Ensino Fundamental dos anos finais da GEMED, Bárbara de Paula Coutinho de Freitas, e pela psicóloga da GEMED, Alessandra Lima.
Assessoria

A Gerência Municipal de Educação e Cultura (GEMED), encerrou na manhã de hoje (07-12), o Projeto “ComViver” – Desenvolvendo Habilidades Socioemocionais, que foi realizado e direcionado aos coordenadores pedagógicos do ensino final das escolas da Rede Municipal de Ensino de Naviraí.

O “ComViver” foi idealizado e desenvolvido pela coordenadora do Ensino Fundamental dos anos finais da GEMED, Bárbara de Paula Coutinho de Freitas, e pela psicóloga da GEMED, Alessandra Lima. “O projeto tem como objetivo desenvolver habilidades socioemocionais que permitam que um profissional seja capaz de lidar com todos os tipos de situações que surjam em sua rotina de trabalho”, explica Bárbara Freitas.

Como exemplo, estão os momentos de conflitos, a necessidade de atingir metas, superar desafios, entre outras situações. “Podemos incluir na lista de habilidades socioemocionais a capacidade de um profissional ser paciente, persistente e saber controlar seus impulsos. Além de ter a coragem para fazer o que seja necessário no momento certo, saber se comunicar, ter empatia pelos outros colaboradores e até mesmo saber lidar com frustrações”, acrescentou a coordenadora do projeto.

Desde que a pandemia do Coronavírus começou, a comunidade escolar  passa por um grande desafio: o retorno reguilar às aulas. Promover o bem-estar, através do desenvolvimento de habilidades socioemocionais, é uma forma de diminuir o impacto de todas essas mudanças.

“Por isso, é importante entender que o fortalecimento de habilidades socioemocionais acaba sendo essencial para preparar nossos jovens para um futuro que ainda não conhecemos e não temos ideia de como pode ser, mas que, com certeza, fará com que eles saibam agir, demonstrando noção do impacto social que suas atitudes e decisões podem apresentar”, comenta a psicóloga Alessandra Lima.

Na avaliação de Bárbara Freitas e Alessandra Lima, o projeto contribuiu decisivamente para que os coordenadores suplantassem o momento adverso da pandemia, por isso, o sucesso do “ComViver” junto ao público alvo.


Fonte: Assessoria