Terca-Feira, 18 de Janeiro de 2022

Governo não pagará adicional de novembro que elevaria Auxílio Brasil para R$ 400


A pasta afirmou anteriormente que as famílias que receberam em novembro valor do Bolsa Família, com reajuste de 18%, teria um complemento até o final de dezembro
Foto: Divulgação

O Ministério da Cidadania confirmou, em nota enviada à imprensa nesta quarta-feira, dia 29 de dezembro, que o governo não pagará o adicional que havia prometido aos beneficiários do Auxílio Brasil que, em novembro, receberam um valor inferior a R$ 400.

Em novembro, as famílias receberam o valor a que já tinham direito no Bolsa Família, somente com o reajuste de cerca de 18%. Assim, o valor médio do benefício em novembro foi de R$ 224,41.

No fim de outubro, o Ministério da Cidadania havia dito que pagaria um complemento retroativo, no valor que faltava para o benefício referente a novembro chegar a R$ 400. A promessa era que esse pagamento retroativo seria feito em dezembro.

Na manhã desta quarta-feira (29), o ministro da Cidadania, João Roma, afirmou a jornalistas que o governo ainda estudava a possibilidade de pagar o complemento retroativo.

O governo publicou no início de dezembro uma medida provisória que instituiu o chamado "Benefício Extraordinário", equivalente ao valor necessário para alcançar o valor mínimo de R$ 400. Com isso, o valor médio do Auxílio Brasil em dezembro chegou a R$ 408,84.


Fonte: Dourados News