Segunda-Feira, 17 de Janeiro de 2022

MS já tem cidade com Toque de Recolher


A Defesa Civil estadual voltou a emitir alertas contra a COVID-19 nesta semana
Foto: Divulgação

O aumento de casos de COVID-19 e o surto de diagnósticos da H3N2, a prefeitura de Ribas do Rio Pardo decretou toque de recolher na cidade. A medida foi publicada no Diário Oficial do município nesta sexta-feira (7) e deve começar a valer neste fim de semana. A medida vale até o dia 17 de janeiro.

Conforme a prefeitura de Ribas do Rio Pardo, a cidade tem 10 casos confirmados de H3N2 e 56 infectados pelo novo coronavírus. Para frear estes números, a gestão municipal determinou restrição da mobilidade da população e veículos a partir das 22h até às 5h, de segunda a quinta-feira. De sexta-feira a domingo, o toque de recolher começa às 23h e vai até às 5h.

A prefeitura lembrou que no início do mês de dezembro, foi celebrado a marca de zero casos de COVID-19 na cidade. Porém, a situação mudou radicalmente após as festas de fim de ano. Além dos 56 casos confirmados de COVID, outros 44 estão em investigação.

O município também retomou o atendimento da Central COVID-19, uma estrutura montada com espaço amplo para atender pacientes com síndromes respiratórias. A unidade está localizada no Centro Social Brasil Criança Cidadã. A prefeitura também convocou candidatos aprovados em processo seletivo para a área de saúde para reforçar o atendimento.

Para o secretário de Saúde municipal, Matheus Bolis Fatin, “é necessário que a população respeite as medidas sanitárias. O distanciamento social, higienização das mãos, uso de máscaras e vacinação são atitudes eficazes contra a transmissão dos vírus para que voltemos à normalidade o quanto antes, caso contrário, o Município terá que adotar medidas mais rígidas e restritivas, para evitar a propagação da doença”.

Alerta da Defesa Civil

A Defesa Civil estadual voltou a emitir alertas contra a COVID-19 nesta semana. O comunicado é enviado por SMS (mensagem de texto) e relembra os principais cuidados para evitar uma infecção pelo coronavírus.

“Vencer o coronavírus depende de todos nós. Use máscara e evite aglomerações”, diz o informe.


Fonte: O Progresso