Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020

Carga avaliada em R$6 Milhões é encontrada em mata


(Divulgação PM)

Uma carga de maconha avaliada em R$ 6 milhões 439 mil deixada embaixo de uma árvore cobertas por lonas em uma área de mata na saída para Sidrolândia, na zona rural da cidade revelam uma possível nova logística do tráfico feito por organizações criminosas, PCC (Primeiro Comando da Capital), que vem expandindo o narcotráfico, principalmente, na região de fronteira de Mato Grosso do Sul.

Informações apuradas são de que na droga teria sido levada até o local onde foi ‘guardada’ por um caminhão basculante, isso pelo volume da carga, que deveria pertencer a facção criminosa PCC onde as ordens poderiam ter saído de presídios do Estado. As principais rotas para onde a droga possivelmente seria levada são para os estados Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro chegando a estes estados valendo quase que o dobro da avaliação feita em Mato Grosso do Sul.

Foram 217 fardos de maconha encontrados na noite deste domingo (19), na zona rural da cidade, na BR-060. A droga pesada, totalizou 6 toneladas, que foi avaliada em mais de R$ 6 milhões. Ainda não se sabe quem estaria fazendo o transporte da maconha, já que ninguém foi encontrado pela polícia que fez uma varredura na região.

Desde a morte de Jorge Raffat em junho de 2016 há uma disputa na fronteira do Estado pelo controle do narcotráfico. As facções criminosas PCC e CV (Comando Vermelho) se uniram na época ao também narcotraficante Jarvis Pavão para a execução de Raffat que foi assassinado com 16 tiros de fuzil e Mag antiaérea.

Após a morte de Raffat as duas facções e Pavão entraram em briga, e a maioria dos membros da quadrilha de Jarvis acabaram assassinados pelos integrantes do PCC, que passaram a dominar a fronteira no tráfico de drogas e armas.

Maconha abandonada

A droga foi encontrada por volta das 21 horas deste domingo (19), quando os bombeiros foram chamados para apagarem um incêndio na mata, sendo que durante o combate acabaram encontrando os fardos de maconha, um total de 217, que totalizaram seis toneladas da droga.

A maconha estava embaixo de uma árvore coberta por lonas, e foi avaliada em torno de R$ 6 milhões 439 mil. Equipes do Batalhão de Choque foram chamadas até o local, onde havia casas por perto. Os policiais fizeram uma varredura na região, na tentativa de encontrar os traficantes, mas ninguém foi localizado.

 


Fonte: Midiamax